Login

Senha

ISSN 1982-5285
Localizar artigo

AVALIAÇÃO DOS ÍNDICES ANÊMICOS E TERAPIA DE REPOSIÇÃO EM PACIENTES HEMODIALÍTICOS DO CENTRO DE DIÁLISE DE CACOAL-RO

SANTOS, Andressa Gleicielli; BUSS, Gleidiane; LENZI, Rosinaide Valquiria

A insuficiência renal crônica representa um grave problema de saúde pública, causando a perda das funções renais de forma irreversível. A hemodiálise é uma terapia renal alternativa que para muitos é uma esperança de vida, mesmo com todos os transtornos enfrentados por este paciente em seu cotidiano. Portanto, esta pesquisa teve como objetivo avaliar os índices anêmicos e a eficiência do tratamento nos pacientes portadores de Insuficiência Renal Crônica (IRC) dializados, identificar os fatores agravantes dos quadros de anemia e analisar as consequências da anemia crônica junto à qualidade de vida desses. Trata-se de uma pesquisa de campo de caráter descritivo e quali-quantitativo. Participaram deste estudo 54 pacientes que realizam hemodiálise no Centro de Diálise de Cacoal-RO. Constatou-se que 57,41% eram do sexo masculino e 42,59% do sexo feminino. As idades variaram de 21 anos a 70 anos. A maior parte dos pacientes (35,19%) realizou diálise de 1 a 2 anos. Os pacientes que realizaram diálise entre 03 e 04 anos totalizam 25,93%. Dentre as causas da insuficiência renal as mais comuns foram a Hipertensão e o Diabetes mellitus. Para verificar o índice anêmico foram registrados os valores de hemoglobina (Hb) mensal de cada paciente durante o período do estudo. Assim podemos identificar que 3,70% dos pacientes não conseguiram em nenhum dos meses atingir o nível de hemoglobina desejável e que apenas 1,85% dos pacientes ficaram durante os nove meses dentro do valor de referência. Houve predominância do uso de eritropoetina associada Noripurum® (Sacarato de Hidroxido Férrico), farmacoterapia utilizada em 51,85% dos pacientes. Observou-se ainda que apesar das oscilações nos níveis de hemoglobina somente um pequeno percentil dos pacientes avaliados, ou seja 3,70% ficaram sem atingir o nível alvo durante os nove meses, e que os quadros anêmicos apresentados por tais pacientes interferem na qualidade de vida deforma moderada, pois os sintomas apresentados pelos mesmos variam da anemia aos normalmente apresentados pela própria complicação da doença e que mesmo com a normalização do quadro anêmico os pacientes permanecem sentindo os sintomas indesejáveis, porém em menor intensidade sendo que a utilização de eritropoetina é de extrema importância, caso necessário em associação com suplementação de erro para manter os níveis desejáveis de hemoglobina de modo que os sintomas não se intensifiquem e não ocorra complicações de outros sistemas, como por exemplo, o sistema cardiovascular e o sistema nervoso nervoso pela hipóxia.

Ler artigo na íntegra Aqui.

Voltar


FACIMED - Faculdade de Ciências Biomédicas de Cacoal
Cacoal - RO
Fones/Fax: (69) 3441-1950